Atividades do mês de Outubro


Outubro, mês de realizações e conquistas!

 

O mês de outubro encerrou e a colmeia BALE desenvolveu uma programação que despertou emoção e prazer com a leitura. Para tanto, foram desenvolvidas diversas ações, tais como: leituras de obras, escritas de si, contação e reconto de histórias, encenação, declamação de poemas, sarau, rodas de leituras, oficinas de formação, sessão de cinema, clicks e etc.

 

O BALE recebeu vários convites das escolas da região, em virtude da Semana da Criança, como também coube-lhe a missão de organizar a programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – CTI. Assim, os BALEanos reuniram-se em diversas ocasiões para planejamentos, organização e deliberação de tarefas, ensaios, ações e etc.

Em relação aos atendimentos às escolas, tivemos duas visitas na cidade de Marcelino Vieira, no dia (09/10/2013), às 8hs da manhã. As atividades foram desenvolvidas por dois grupos de BALEanos. O primeiro, coordenado pela Prof.ª Diana Saldanha, atendeu a escola “Educandário”, o segundo, sob coordenação da Prof.ª Keutre Soares, alegrou a escola Padre Bernardino.
O BALE participou, ainda, da semana infanto-juvenil em Pau dos Ferros, no dia (11/10/2013), a ação foi realizada na escola São Benedito, sendo essa atividade orientada pelas professoras Diana Saldanha e Lúcia Sampaio.
 
Na noite de 16 de outubro, a equipe BALE dirigiu-se juntamente com as professoras Diana Saldanha e Noemi Gamboa a Tenente Ananias, para realizar um belíssimo espetáculo na creche Mundo do Saber, com palhaços contadores de história, encenação da obra “A casa sonolenta”, de autoria de Audrey Wood, recontação da história pelo público e para concluirmos a visita, nada melhor do que um pouco de voz e violão com o bolsista Eliano.
 
No dia 18 de outubro foram finalizados os atendimentos da Semana da Criança, em Pau dos Ferros, na Escola Estadual José Guedes do Rêgo. A Prof.ª Lucineide e os demais BALEanos escalados, encenaram a história o “Patinho feio”, cantaram e coreografaram com as crianças.
Foi um mês bastante produtivo, entre uma visita e outra, contávamos sempre com uma obra sensacional na bolsa para lermos, assim, tivemos o incentivo e a oportunidade de mergulhar no mundo fantástico de “Alice no país das maravilhas”, no qual, o real e o imaginário confundem-se, numa mescla perfeita que só a leitura proporciona. O sofrimento de Zezé foi vivenciado através do livro “Meu pé de laranja lima” obra essa que poucos leitores conseguem conter as lágrimas. O amarelo mais safado e esperto João Grilo nos proporcionou muitos risos em o “Auto da compadecida”. Falando em personagens que marcam a vida do leitor, destacamos Macabéa, pobre financeiramente, de espírito, sem expectativas futuras.  Nessa caminhada, viajamos até  Amsterdã, para conhecermos a garotinha Anne Frank e seu povo, essa visita remete-se mais especificamente ao período da ocupação nazista. Ali passamos anos em um campo de concentração, tivemos medo da morte, da dor, ficamos dias sem nos alimentarmos, sofremos em virtude das atrocidades que as guerras provocam. Vale apena conhecer “O diário de Anne Frank”. Já Rubem Fonseca vem desejar a sociedade repleta de cicatrizes um “Feliz ano Novo”, mostrando através desse conto seres humanos marginalizados, rebeldes em decorrência de fatores que se agravam cada dia mais.
Após cada obra lida, temos a sessão cinema, com pipocas e refrescos. Nesse momento de descontração, sempre contamos com grande participação da equipe. Assim, aproveita-se a presença numerosa de BALEanos e realiza-se a reuniões gerais, com repasses e avaliação das atividades realizadas e planejamento de novas ações. A conclusão da atividade, fica a cargo do(a) comentarista iniciar a discussão do filme intercalando com a obra, na oportunidade os demais presentes apresentam contribuições para a roda de conversa, sendo essa bastante significativa para a ampliação dos conhecimentos e interpretações dos trabalhos.
E para encerrar as atividades do mês foi realizado na noite de 22 de outubro o lançamento oficial do Ponto Bale- CTI, na Semana de Ciência Tecnologia e Inovação. O evento oportunizou a participação mútua da equipe, que usou e abusou dos talentos e artes, com o propósito de encantar o público, assim como divulgavam as iniciativas do Programa BALE por meio dos Canteiros de Produção do Ponto BALE Ciência - Tecnologia e Inovação - CTI/EB 2013 - Via FAPERN/CAPES/CNPQ/UERN.
Nesse evento, além da apresentação de um sarau realizado com os bolsistas do programa, foram oferecidas algumas oficinas: Cinema e Literatura; Teatro e história; Mediação da leitura na Biblioteca e Edição do currículo lattes - No CAMEAM o no NAESU (Umarizal) – Com o objetivo de incentivar a participação dos alunos bolsistas do ensino médio, da graduação e demais pessoas interessados em vivenciar a leitura, por meio das ações desenvolvidas pela equipe do BALE.
 
Esse sonho que se tornou realidade vem, desde a primeira edição, em 2007, crescendo e inovando. O projeto que iniciou com um pequeno grupo, coordenado pela professora Maria Lucia Pessoa Sampaio que buscou parceria do departamento de educação, juntamente com o de letras no CAMEAM/ Pau dos Ferros, hoje comporta mais de 40 envolvidos (alunos voluntários, coordenadores, bolsistas e professores do Ensino Médio) que difundem a grandeza do mundo da leitura por meio de diversos recursos. Vale salientar que o BALE começou atendendo aos bairros São Geraldo e Riacho do Meio, em Pau dos Ferros, agora em 2013, na sua 7ª edição, torna-se programa de extensão Universitária, reconhecido por muitos, dentro e fora do país, comprovando sua grandiosidade e competência dos membros, que trabalham diariamente para obter esse sucesso. Essa família cresceu bastante durante esse 6 anos e a expectativa de crescimento torna-se cada vez maior, quando uma criança/adolescente/ adulto/idoso entrega-se ao palco mágico da leitura.
            Nessa luta agradável, ganhamos o apoio de instituições que acreditam e visam à formação leitora dos indivíduos. Ressaltamos que sem o auxilio financeiro desses apoiadores, dificuldades seriam maiores e o programa não teria o alcance e a notoriedade que tem hoje. Por esta razão, agradecemos a contribuição do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnológico - CNPq, a CAPS, a FAPERN e o Governo do Estado do Rio Grande do Norte, que contribuem para com a realização desse sonho.    

 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

// Inicio Estrelinhas // Fim Estrelinhas