Para refleitr...


Há uma diferença muito grande entre falhas e erros. O mesmo acontece entre fracassos e desistências. Porém, nada é tão torturante de se sentir quanto o remorso, o arrependimento e a dor do que não se fez. A oportunidade perdida... não encarada, não aproveitada e não desafiada. Falhar por não fazer significa apenas insegurança. Errar por não fazer significa pavor, medo e adestramento (o contrário de recebermos educação).

A DIFERENÇA ENTRE FALHA E ERRO É QUE A PRIMEIRA ACONTECE POR DESCONHECIMENTO, PORTANTO, FALHAMOS. ERRO É A FALHA REPETIDA. Somando, multiplicando e exponencializando, poderíamos chamar tudo isso de fracassos e desistências, antes mesmo de tentarmos. Repetindo, para ficar muito claro, uma falha nada mais é do que um acidente de percurso. Desatenção mesmo. Um erro se caracteriza pelo desleixo de falha repetida. Poucas pessoas se dão conta de que a vida é uma constante superação de obstáculos e uma imensidão de desafios. Não podemos desistir de forma antecipada. Uma vida precisa ser bem aproveitada, afinal, o momento que vivemos não é por mero acaso que se chama PRESENTE. Sim, um presente, para que possamos aproveitar as adversidades e com elas aprender e evoluir. Assim nos tornarmos mais sábios e fortes. Os problemas existem para que possamos aprender com eles, em vez de nos posicionarmos como vítimas.

Dias atrás, meu neto ficou emburrado... demorou para tomar uma decisão, fez manha e assim se autoprejudicou em uma decisão que sua mãe havia tomado. Foi para um canto, sentou-se no chão e soltou o beiço, como se diz na gíria, e ficou choramingando...
Esperei alguns minutos e fui até ele. Pacientemente trouxe-o para a sala. Coloquei-o sentado à minha frente, procurei ficar na sua altura, de tal forma que os meus olhos ficassem exatamente um pouco abaixo dos dele enquanto me olhava e falei: Sabe Samuel, a vida é uma constante superação e tudo é uma dificuldade a ser vencida. Se cada vez que você ficar contrariado, em sua existência, você for para um canto e tiver postura de emburrado, sabe o que vai acontecer? Sabiamente ele respondeu: NADA. Pois é, continuei, você precisa estar preparado para cada obstáculo que vier e não se entregar aos lamentos, emburramentos e choros. Cada problema é um desafio para ver se você já consegue ser mais forte. Quando você ficar mais velho, seus problemas serão maiores e se você não estiver preparado, sua companheira de lamentos vai ser alguma droga. Com ela a sensação de se tornar herói existe, mas é pura ilusão. Quando a realidade chega... aí a vida é que fica uma droga. - Credo Vovô, isso eu não quero para mim... Então comece por não ficar emburrado e enfrente a vida de maneira heróica... Desistir de lutar, ir para um canto, chorar e lamentar é um ato de covardia. Ninguém fica forte pela desistência. Muito pelo contrário. Desistir é próprio de quem é um derrotado por excelência. Encerrei o diálogo com meu neto porque a mensagem havia sido passada. A desistência é prima irmã do lamento. Tudo o que atrai energia negativa deve ser combatido em nossos pensamentos e atitudes. Pergunto: e a chance de recomeçar para quem desistiu antes de começar? ... Onde fica? Não fica. Desistir de começar por imaginar problemas é tão ruim quanto o beijo ou abraço não dado, perdido por falta de atitude. Devemos e poderemos nos arrepender do que já fizemos, mas nunca do que não realizamos. Este é o pior arrependimento, você não acha? A vida é um presente... desfrutemo-a, portanto, com sabedoria.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

// Inicio Estrelinhas // Fim Estrelinhas