Sensibilidade e Poesia

"Sabe o que eu quero de verdade? Já mais perder a sensibilidade, mesmo que às vezes ela arranhe um pouco a alma. Porque sem ela eu não poderia sentir a mim mesma", dizia Clarice Lispector. 

Render-se a poesia é poder sentir através da sensibilidade e expressar com palavras aquilo que toca a nossa condição humana. É viver o encanto combinatório das experiência, das leituras do mundo e desabrochar com versos o instante de beleza que se diluí em poesia . Mas, quem disse que em reuniões formais não existe poesia? No dia de ontem (12 de fevereiro - tarde no CAMEAM. Sala do BALE), mais uma quarta de cartas na mesa. Mais um encontro de sonhos, desafios, e porque não 'poxões de olhera'? Não há perfeição nem na literatura... e se houvesse não haveria poesia. 

Só se sabe ao certo, é que houve um espaço marcado por versos de quem não conhece muito bem as palavras difíceis, mas se deixou abraçar pela sensibilidade de uma experiência que marca a vida. O que houve na reunião afinal? Bom, sugerimos ao leitor que também encontro sua sensibilidade nas entrelinhas desta poesia. 


O BALE é um Programa 
Que é repleto de heranças
Ensinamentos e aprendizados e completo de esperança
Faz FELIZ a todos nós, principalmente, as crianças.
Os “Canteiros” existentes começarei logo a dizer 
Tem o “BALE Contação”, muito bom de se exercer
Esclarece nossas mentes, com tanta obra pra ler.

Em seguida vem o “Canteiro”, que é o BALE formação
Que trabalha com slides, e também com produção
O "BALE.Net" tem ação, com as redes sociais, sites, blogs e programas virtuais. 
O "BALE em Cena" está ligado, a uma boa interpretação
Junta o filme e a obra e faz aquela encenação
E, por último, tem aquele, que sem dúvida é legal 
Engraçado e divertido, esse é o “Cine BALE Musical”. 

O Programa é coordenado por duas equipes de ação
Por bolsistas do ensino médio e também graduação
Supervisores e voluntários é um grande multirão
Uma equipe em Pau dos Ferros e outra em Frutuoso
Quando juntam as duas equipes é algo tão maravilhoso
Debatemos e analisamos, em um encontro bem gostoso.

Quem coordena em Frutuoso, é a professora Gorete.
Quem coordena em Pau dos Ferros é a nossa grande chefe 
Lúcia Pessoa é o seu nome, com ela ninguém se mete.
As supervisoras são: Kaiza Alencar , Diana, Maria Rocha, Lucineide, Keutre Eridan e Leidiana 
Os bolsistas da graduação, que considero bacana 
Sara, Rosy, e Millena, Erida, Nayanne e Alexandra 
Sem esquecer de Daniel, Eliano, Brena e Ozana.
E também os voluntários, que estão sempre por perto.
Wynajara, Claudia e Rosângela é um povo muito esperto
Os bolsistas do ensino médio, os que são do 31
Alysson, Maycon e Aline, desculpe-me se esqueci de algum
Adriana, Aline e Vinicius, acho que não falta nenhum.

E os bolsistas do Edilma isso é fácil de falar 
Muitos são os meus colegas, na área de estudar 
Beatriz e Júlio Cesar, que são muito exemplares 
Giuliane, Iron e Elioenay, muito bons de se expressar
Vanessa e Hugo Guilherme, tem muito o que justificar.

Eu também faço parte, dessa 7ª edição
Acho que sou ativa, cumpro com a obrigação
Sou sincera e divertida, dou aquela animação
Já estou chegando ao fim, não poderia esquecer
Com um obrigado retribuo e a vocês agradecer
O BALE é uma família que jamais irei esquecer.

Por Ana Clarice Alves 
Bolsista do Programa BALE Bale Biblioteca Ambulante Uern - 7ª edição

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

// Inicio Estrelinhas // Fim Estrelinhas