histórias da Carochinha???

Afinal, quem é Dona Carochinha??? Por quê algumas pessoas se referem aos contos infantis como histórias ou Contos da Carochinha? Alguns até se referem ao tempo antigo como "tempo da carochinha"... Você sabe o porquê? Confesso que tive esta dúvida "técnica" e fui pesquisar. Eis um pouco do que descobri, pesquisando aqui na net mesmo:


Até mais ou menos 1920, não existiam no Brasil editoras nacionais. Os livros vendidos aqui eram todos impressos na Europa, especialmente em Portugal. Bastante elitizados, os livros só chegavam a pequena parte da população brasileira.

Buscando alcançar a grande massa popular, Pedro da Silva Quaresma, através de sua Livraria Quaresma passa a trazer para o Brasil livros de cunho popular, em formato reduzido e, acima de tudo, a um preço acessível. Surgiram assim, as "Edições Quaresma". 
Alguns escritores, de "categoria mais elevada" também escreveram livros para estas coleções, usando pseudómios.

A Alberto Figueiredo Pimentel, então escritor e cronista social do periódico Gazeta de Notícias, Quaresma encomendou uma série de livros para crianças, tornando-se, assim, Figueiredo Pimentel, o precursor da nossa literatura infantil.

Dos livros publicados, todos vindos de Portugal, alguns foram: Histórias da Carochinha, Histórias do Arco da Velha, Histórias da Avozinha, Histórias da Baratinha, Os meus brinquedos, Teatro
Infantil,  entre outros.
Histórias da carochinha foi o primeiro livro infantil publicado no Brasil, e acabou fazendo com que o termo "carochinha" fosse incorporado ao nosso folclore, representando a imagem de "uma velha bondosa e afável a distrair os pequenos com suas narrativas feéricas." Surge assim, a nossa bem brasileira Dona Carochinha.


Mas não para por aí!
No dicionário, temos:
Carocha: 1-besouro; 2-escaravelho; 3-barata
Carochinha: diminutivo de carocha, baratinha. * Em Portugal a carochinha ou baratinha é personagem de histórias infantis. Foi assim que chegou até nós: histórias da carochinha, conto da carochinha.
Carochinha é portanto uma palavra portuguesa que significa baratinha.
.
A tradicional história infantil da Dona Baratinha que todos nós conhecemos: "...Quem casar com Dona Baratinha, que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha?!?" é contada em Portugal como a História ou Conto da Carochinha.
Dizem que, lá em Portugal, por este ser um conto bem antigo e popular, acabou por abraçar sob o mesmo nome todas as histórias infantis da época.
Assim todas os tradicionais contos infantis eram chamados de Contos da Carochinha.
.
E para nós brasileiros, Dona Carochinha além de representar a folclórica velhinha contadora de histórias, também nos foi apresentada magistralmente com a forma de uma barata.
Monteiro Lobato, em Reinações de Narizinho, retrata Dona Carochinha como sendo um velha baratinha de mantilha, sempre enfezada e mal humorada com os personagens de suas histórias, pois estes andam fugindo de seus livros. É uma Dona Carochinha autoritária, mas divertida!
.
Bom, foi isso o que encontrei! Espero que goste! Eu adorei!
E pesquisando no GOOGLE por imagens da Dona Carochinha, não encontrei nenhuma avozinha, apenas baratinhas.
.
Decidi então adotar para mim a versão de Lobato:
Uma barata velhinha que conta histórias, as Histórias da Carochinha!!!

Fonte:


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

8 comentários:

Katia Azevedo disse...

Muito obrigada, vc esclareceu todas as minhas dúvidas 😉

Emerson Ventura disse...

Arrasou! ^.^

Tatiana Portela disse...

Ótimo, obrigada!

Juliana Sena disse...

Que legal!!!!!massa, parabéns!!!!

Juliana Sena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Arivaldo Mendonça disse...

Muito parecido com as histórias políticas do Brasil,contadas pelos poderosíssimos.
Historias da carochinha da politica brasileira.

Paulo Lobo disse...

Muito bacana, meus parabéns

Neide Graça disse...

Muito boa a explicação. Didática e esclarecedora!

Postar um comentário

// Inicio Estrelinhas // Fim Estrelinhas